segunda-feira, 16 de junho de 2008

EURO 2008 : Grupo A - Portugal "B" perde com Suíça por 2-0. Turquia vence República Checa por 3-2 e está nos quartos-de-final

Postiga desalentado perante o golo dos suíços

A Selecção Nacional foi derrotado na última partida da fase de grupos do Euro 2008 pela equipa da casa, a Suíça, por 2-0. O jogo era a feijões e é verdade que quase todos os nossos melhores craques ficaram de fora, mas o resultado de ontem mostrou que não somos imbatíveis, nem os melhores do mundo e ainda será preciso sofrer muito para fazermos do sonho europeu uma realidade. A exibição de alguns jogadores, deve ter desagradado muito a Scolari. Quinta-feira (e eu vou estar em Basileia) o jogo será a doer e não haverá margem para erros.

Felipão tinha prometido “cinco ou seis” alterações e fez oito, deixando apenas Ricardo, Pepe e Paulo Ferreira no onze inicial. No ataque, Hélder Postiga – bem apoiado por Nani - justificava a cega confiança de Luiz Felipe Scolari. Já Quaresma pareceu displicente. Na defesa, notou-se a ausência de Ricardo Carvalho e o meio-campo sentiu a falta de um cérebro, pois Meira, Veloso e Raul Meireles não fizeram esquecer os pés de veludo de Deco ou João Moutinho. Mesmo assim, Portugal tem futebol de sobra para a Suíça. Houvesse humildade e não estaríamos hoje apenas com seis vitórias em 20 jogos com os helvétivos.

Portugal

Da vizinha Áustria veio o árbitro, Konrad Plautz, um homem que deve ter gasto o fôlego em tanta apitadela. Apitou por tudo e apitou por nada, fez-nos sentir saudades de Martins dos Santos. Só não apitou quando devia, logo aos 15’, num derrube de Lichtsteiner a Nani na grande área. Mais tarde, perdoou a expulsão a Paulo Ferreira, por falta duríssima sobre Behrami, e ainda antes do intervalo impediu Hélder Postiga de marcar, assinalando-lhe mal um fora-de-jogo quando este estava na cara de Zuberbühler.

Pepe esteve perto de marcar pela segunda vez no Euro 2008, ao desviar um remate de Nani, mas o guarda-redes suíço defendeu quase sem querer para a trave. De resto, foi Postiga o mais perigoso, em ambas das vezes após cruzamentos de Nani: num remate que Senderos cortou perto da linha e num cabeceamento ao primeiro poste. Os suíços jogavam o que sabiam e também tiveram as suas chances: Inler e Yakin obrigaram Ricardo a duas excelentes defesas.

A equipa da casa deu tudo nos últimos 45 minutos que jogou do seu Europeu. Entrou na segunda parte entusiasmada, a encostar Portugal às cordas, e não se assustou com o remate ao poste de Nani aos 53’. Inler pegou no jogo e foi dos seus pés que saíram os principais problemas para Ricardo, que bem gritava com a defesa. Scolari viu o perigo e fez aquilo que se impunha: tirou Miguel Veloso e colocou em campo a inteligência de João Moutinho. Mas já foi tarde, pois segundos depois a Suíça marcava, numa combinação entre Derdiyok e Yakin, que aproveitou a posição legal dada por Pepe para fuzilar as redes nacionais.

Ricardo batido no penalti

A perder, a Selecção pegou no jogo. Scolari lançou Hugo Almeida, que ajudou ao barulho na área de Zuberbühler. Cheirou a empate, mas nunca Portugal teve uma oportunidade clara de golo. E, num contra- ataque, Fernando Meira acabou por fazer penálti sobre o recém- entrado Barnetta. Desta vez, Konrad Plautz viu. E apitou com força, dando a Yakin o seu segundo golo da noite, que lhe permitiu uma enorme ovação no momento da sua substituição. A equipa das quinas acabou por baixar os braços, pois nada havia em jogo. Esperase que ao menos tenha ganho alguma humildade.

Turquia de enorme coração eliminou Checos e estão nos quartos-de-final

Nihat leva

Que loucura! A Turquia garantiu o apuramento para os quartos-de-final do Europeu ao vencer a República Checa por 3-2, num jogo louco, com os turcos a virarem uma desvantagem de dois golos nos 15 minutos finais. Petr Cech deu umbrinde e Nihat fez o resto num jogo com final fantástico e que coloca os turcos no caminho da Croácia.

Os checos mostraram bem cedo ao que vinham, pois apresentaram-se em campo com um meio-campo de trabalho onde Polak, Matejovsky e Galasek procuravam conquistar a bola e lançar para as alas, de onde saíram muitos cruzamentos para o gigante Jan Koller. Os turcos sentiram por isso dificuldades em ter a bola em seu poder.

Os jogadores da Turquia recorriam muitas vezes à falta para parar o maior estranhou pois que os checos chegassem à vantagem num lance previsível e tantas vezes utilizado. O cruzamento de Grygera descobriu o gigante Koller que, de cabeça e bem ao seu jeito, levou a melhor sobre Gungor.

koller marcava para os checos

Os turcos surgiram depois do intervalo a todo o gás, à procura do empate. Era preciso arrriscar tudo para evitar o adeus ao Europeu. No entanto, Plasil aos 62 minutos concluiu um excelente cruzamento colocou os turcos à beira do KO.Só que nos últimos 15 minutos o impensável aconteceu. Arda Turan fez o golo da esperança que revoltou os turcos, que foram então em busca do empate que desse um inédito desempate por... penáltis. Petr Cech fez-lhes a vontade ao não segurar a bola, que escapou para Nihat empatar. Faltava um minuto para os 90 e Nihat apareceu de novo na cara de Cech e pôs a Turquia em delírio. Mas não foi só! É que o guarda-redes Demirel foi expulso e o avançado Tuncay acabou à baliza!

Resultados da 3ª jornada do Grupo A do EURO 2008

Turquia - República Checa, 3-2 (Arda 75', Nihat 87', 89'; Koller 34', Plasil 62')
Suiça - Portugal, 2-0 (Yakin 71', 83' gp)

Classificação final do Grupo A do EURO 2008

Classificacao final do Grupo A

Vídeos

Suiça 2-0 Portugal
Yakin 71', 83' gp


Turquia 3-2 República Checa
Koller 34'
Plasil 62'
Arda 75'
Nihat 87', 89'



Add to Technorati Favorites

Fotos: AP

Página Inicial

14 comentários:

  1. Faltou entrosamento, faltou ligaçao com o ataque, faltou o quaresma jogar um bocadinho mais que nada, faltou o arbitro nao ser "suiço", faltou o postiga acertar uns golinhos.Tivesse o scolari tirado o meireles em vez do postiga e se calhar tinha dado em qualquer coisa, enfim faltou mta coisa, a sorte é que a nossa selecçao nao é esta...

    Quem vai ser o arbitro da alemanha vs austira, nao será um suiço? se puderam por um austriaco contra nos, parece-me perfeitamente possivel, é importante a equipa da casa passar, basta ver que se nao me engano sempre passou plo menos uma equipa da casa em europeus...

    Quantos aos turcos, bem, podem chegar À final na boa.

    ResponderEliminar
  2. O objectivo do jogo, pelo menos do ponto de vista de Portugal, era descansar os titulares, não era fazer um jogo para que o Quaresma e o Nani ou outro qualquer se mostrasse. É preferível ter perdido o jogo e jogado mal sem ter arriscado a inclusão do Deco, por exemplo, no onze, do que ter feito uma exibição como contra a Turquia, e termos arriscado Decos, Carvalhos, etc. Pelo menos é o que eu acho.

    ResponderEliminar
  3. Exibição deprimente, todos abaixo de fraquinho com alguns a roçar a mediocridade estilo Meira, Miguel e Ricardo a sair dos postes.
    O árbitro foi muito caseirinho, roubaram-nos um penalty e um golo legal na 1º parte para depois marcar aquela palhaçada

    ResponderEliminar
  4. SÉRGIO tavares16 junho, 2008 17:34

    O único com capacidade para ser titular é o Nani.

    comentador : " Agora entra Moutinho pra meter ordem em campo "

    30 segundos depois golo da Suiça, IOL

    ResponderEliminar
  5. A primeira parte ainda foi mais ou menos, mas a segunda parte foi muito má. Vamos lá ver no proximo jogo como se portam, e espero que esta derrota na afecte a equipa.

    O Cech enterrou completamente a sua equipa. Acontece aos melhores. Já agora, já chega de bater no Ricardo. Oico na TV, Rádio e Jornais e é tudo a bater no rapaz. Já enjoa!

    ResponderEliminar
  6. Ainda eramos os favoritos seja qual fosse o adversário e agora, já muitos de nós temem a Alemanha...

    ResponderEliminar
  7. luis madureira16 junho, 2008 17:38

    Prova de fogo para nós frente à Alemanha!
    Se queriamos a Final tinhamos de os passar, agora ou na meia.
    Agora há mais pernas, mas talvez uma semana a pensar na Alemanha n alivie mt a cabeça.
    Esta Alemanha é mt superior fisicamente e isso assusta-me. Isso, e algumas arbitragens ridiculas que se têm visto.

    A Turquia afinal não era tão frac como para ai diziam.

    ResponderEliminar
  8. miguel PEREIRA16 junho, 2008 17:40

    Depois do jogo de ontem não sei se o melhor para a selecção não será ter a Alemanha como adversário.
    É certo que a Alemanha é uma das grandes potências mundiais, que tem jogadores (principalmente no ataque) de grande craveira e um estilo de jogo que não favorece muito a nossa selecção.

    Contudo, Portugal continua a demonstrar uma enorme categoria quando joga com selecções mais categorizadas e por outro lado uma grande sobranceria quando defronta equipas mais fracas com ontem.
    É certo que o árbitro não ajudou e tivemos azar e tal, mas a exibição de Portugal deixou muito a desejar.

    Creio que Portugal pode fazer uma grande exibição e vencer a Alemanha, contudo se por algum azar (batendo na madeira) perder o jogo sairá de cabeça erguida do Europeu.

    Jogando contra uma Áustria, se jogarmos concentrados e levando o adversário à séria venceremos facilmente o jogo, mas tenho sempre medo da atitude que a selecção tem quandop defronta adversários nitidamente mais fracos.

    Depois dos dois primeiros jogos de Portugal, tou convencido que poderemos fazer história neste europeu, mas para isso há que manter os niveis de concentração no máximo e respeitar todos os adversários (o que não aconteceu ontem).


    FORÇA PORTUGAL!

    ResponderEliminar
  9. Não fiquei nada preocupado com esta exibição... a não ser que, amanhã, a Áustria vença a Alemanha. Aí sim... fico a tremer!

    o árbitro caseiro (Austria) foi ridículo, picuinhas e incompetente... e foi dele a culpa por Portugal jogar "com medo".

    ResponderEliminar
  10. TIAGO FERREIRA16 junho, 2008 17:44

    Tive mais entusiasmo a ver os últimos 10 minutos do Turquia-R.Checa, que os 90 minutos das segundas (e últimas!) escolhas de Portugal.

    ResponderEliminar
  11. SO DIGO QUE SO O RICARDO TIVESSE UM ERRO COMO AQUELE DO CECH ERA O FIM DO MUNDO!!

    Acho que o Ricardo tem mts defeitos, mas tb axo que é um exagero o que fazem a volta dele!!

    ResponderEliminar
  12. FELIPÃO É MUITO INTELIGENTE, TINHA QUE COLOCAR O TIME RESERVA MESMO PRA TRANQUILIZAR OS ANFITRIÕES DA EUROCOPA, VIVA A DIPLOMACIA….AGORA LUIZ FILIPE GANHOU A TORCIDA DA CASA E VAI ARRASAR COM ALEMANHA!!! EITA GAÚCHO ESPERTO!!!!


    Que jogaço(mais um) essa rep checa-turquia.Dar a volta a um jogo em que perdiam por 2-0 nos ultimos 15 minutos é algo incrível,e ainda de forma dramática com direito a falhanço de um dos melhores goleiros do Mundo(Cech) e ainda uma expulsão do goleiro turco,acabando um jogador de campo a defender a baliza da Turquia.
    Achava a Republica Checa com melhor qualidade que a Turquia,mas os turcos nestes 2 ultimos jogos deram um exemplo de querer,de garra e de nunca desistir até ao último minuto e isso lhes valeu a qualificação e com essa aitude quem sabe se não fazem uma surpresa nos quartos de final.

    ResponderEliminar
  13. O Nani e Quaresma, armados em meninos-revoltadinhos-porque-não-são-titulares, justificaram o porquê dessa condição. Na selecção, não passam de jogadores medíocres. São individualistas, pouco práticos, têm pouca visão de jogo, fazem-se às faltas e descredibilizam-se perante o árbitro.

    Não posso deixar de notar que também tivémos pouca sorte com o árbitro austríaco que deve ter sido escolhido a dedo para este jogo. Em algumas partes, pensei que fosse ele o protagonista do jogo e não os jogadores.

    ResponderEliminar
  14. Perder também faz parte do campeonato e acho que perder assim não é nada mau. entre as 16 equipas poucas podem dar-se ao luxo de perder nesta fase os próximos jogos, e sao essas que vão decidir o campeonato ! Go Portugal!

    ResponderEliminar

Home - Desportugal - Blog de Notícias Desportivas