domingo, 4 de maio de 2008

FC Porto goleado no Dragão pelo Nacional (0-3)

Fábio Coentrão esteve em grande no Estádio do Dragão

O balão do FC Porto parece ter esvaziado pelo menos este sábado, com a goleada imposta pelo Nacional da Madeira por 0-3 na despedida do Dragão esta época. Os madeirenses foram mesmo a única equipa a vergar os azuis e brancos a duas derrotas nos confrontos entre si (1-0, no Funchal). Se o resultado não traz quaiquer motivos de interesse no que diz respeito à tabela classificativa para as duas equipas, fica o talvez o amargo de se esfumar um recorde com 67 anos (pertence ao Belenenses), da equipa com menos golos sofridos muma época em casa.

Há mais de um ano que o FC Porto não perdia em casa para a Bwin Liga . A última derrota tinha sido diante do Sporting, então, com um tento do leão Tello, em pleno recinto azul-e-branco. Primeira consequência desta derrota "caseira" por 0-3: após o jogo, Jesualdo Ferreira cancelou a folga ao plantel, que estava marcada para segunda-feira, antecipando assim o regresso ao trabalho. Resta aos dragões disputarem

Dois tentos de Fábio Coentrão - emprestado pelo Benfica aos madeirenses - na etapa inicial e um golo nos derradeiros instates frustaram os intentos do tricampeão. O FC Porto averbara 13 vitórias e apenas cedera um empate em casa, onde sofrera somente um golo, da autoria de José Pedro, do Belenenses - a 4 de Novembro do ano transacto, na nona jornada -, mas voltou a sofrer um golo perante os seus adeptos seis meses depois.

Lisandro ficou em branco na despedida do Estádio do Dragão esta época

Depois de o guardião Rafael Bracali ter negado por duas vezes o golo a Lisandro López, Fábio Coentrão aproveitou a passividade da defesa portista, entrou na área pela esquerda e desferiu um remate cruzado que só parou no fundo da baliza de Helton. A equipa de Jesualdo Ferreira procurou o empate e esteve perto de o conseguir pouco depois da meia-hora. Lucho González assistiu Ricardo Quaresma e o extremo internacional português efectuou o seu pontapé característico de "trivela", mas a bola saiu ligeiramente por cima da trave.

O conjunto da Madeira, já descansado na tabela, podia ter feito o segundo logo a seguir, por Rodrigo, mas o golpe de cabeça do avançado brasileiro errou o alvo. No entanto, tal não aconteceu nos descontos da etapa inicial, quando Coentrão voltou a aproveitar o excessivo relaxamento do campeão e fez um "chapéu" ao guarda-redes dos "dragões". Um golo que figurará nos melhores deste campeonato.

Lucho e Fábio Coentrão lutavam pela posse da bola

O treinador dos portistas fez entrar Ernesto Farías para o lugar de Mariano González no intervalo e, aos 57 minutos, trocou Lino por Tarik Sektioui, depois de Juliano Spadaccio obrigar Helton a aplicar-se num livre. Quaresma, Lucho e Lisandro - melhor marcador do campeonato com 24 remates certeiros - mantiveram-se activos no ataque "azul-e-branco", mas não conseguiram bater o atento Bracali.

Já com Mario Bolatti no lugar de Raul Meireles, Bracali impediu os portistas de marcar ao defender um remate de cabeça de Farías. O Nacional apostou no contra-ataque e marcou o terceiro no culminar de uma jogada rápida concluída por Juninho.

Resta agora ao FC Porto viajar na última jornada à Figueira da Foz para defrontar a Naval e diputar a final da Taça de Portugal frente ao Sporting.

Vídeo

FC Porto 0-3 Nacional da Madeira
Fábio Coentrão 21'e 46'
Juninho 93'



Add to Technorati Favorites

Fotos: AP

Página Inicial

4 comentários:

  1. O Porto foi ridículo e exibiu-se a um nível que não é compatível com a grandeza de um campeão como pretende ser!

    ResponderEliminar
  2. Lamento que esta derrota não tenha ocorrido o fim de semana passado, valorizava mais o restante campeonato. Agora assim pouco importa, mas não deixa de ser vergonhoso perder por 3-0 em casa

    ResponderEliminar
  3. sandro moreira04 maio, 2008 04:05

    Vitória justa do Nacional que quase repetia os 4-0 da época 2004/2005. O que se passou com Bosingwa? Estava nervoso por causa dos emissários do Manchester United? E o que se passou com o Porto? Parecia que os jogadores não se conheciam.

    O Futebol é mesmo imprevisível. O Nacional que vinha de várias derrotas, perdendo o último jogo em casa por 3-0 com a Académica foi espetar 3 ao dragão. Grande golo do Coentrão!

    ResponderEliminar
  4. não quero saber de nada, o porto é o melhor independentemente de tudo e o resto não importa!
    Para ser o melhor não se pode ganhar sempre, para ser o melhor é preciso aceitar as derrotas, e o porto sim aceita-as, não ´como o benfica
    FCP o melhor ? SEMPRE!
    FCP é um orgulho sim

    ResponderEliminar

Home - Desportugal - Blog de Notícias Desportivas