domingo, 28 de outubro de 2007

Sporting empata 0-0 na Madeira frente ao Nacional

Liedson não resolveu e Sporting empatou na Choupana

O Sporting voltou a ceder pontos na Liga Portuguesa, empatanto 0-0 no Funchal frente ao Nacional, num jogo medíocre que valeu pelos últimos minutos.
Com este resultado o Sporting iguala o Vitória de Guimarães na tabela classificativa e pode ser ultrapassado por Marítimo ou Benfica e ver o FC Porto aumentar a sua larga vantagem na liderança do campeonato.

Para uma equipa com as ambições do Sporting, que chegava à Choupana "escaldada" com duas derrotas consecutivas (Carlsberg/Champions) e um atraso considerável para o FC Porto, e somente aos 39 minutos faz o seu primeiro remate à baliza, espelha bem as grandes dificuldades dos leões neste momento da época.

O Nacional entrou melhor no jogo, conseguindo criar boas tentativas de chegar ao golo, nomeadamente através de contra-ataques perigosos, face à facilidade em ultrapassar o meio-campo do Sporting. De qualquer forma, os madeirenses revelavam dificuldades ao nível do último remate, como é exemplo um remate muito ao lado de Juninho, ao minuto 10, após excelente passe de Fellype Gabriel, que fintara dois jogadores do Sporting.

Pouco depois, Ávalos obrigou Stojkovic a defender para a frente, valendo Miguel Veloso, depois de um remate fortíssimo do nacionalista. Já antes, aos oito minutos, só a posição irregular de Cássio, que ainda introduz a bola na baliza, impediu o golo na sequência de uma excelente jogada de entendimento entre Juninho e Fellype Gabriel.

As oportunidades continuaram a pertencer ao Nacional, que perto da meia hora de jogo viu Fellype Gabriel atirar perto do poste direito da baliza leonina, na cobrança de um livre.
O Sporting só aos 40 minutos logrou chegar perto da baliza de Diego, mas Benaglio defendeu bem um cabeceamento de Yannick Djaló que continua a passar por um péssimo momento de forma. Após 45 minutos de um fraco espectáculo de futebol, esperava-se nova dinâmica, nomeadamente por parte dos verde-brancos, que revelavam muita falta de imaginação na saída para o ataque e veleidades no miolo do terreno. Era muito pouco para uma equipa que precisava de encurtar distâncias para o F. C. Porto...

Miguel Veloso na luta pela posse da bola

Na segunda metade, esperava-se que o Sporting melhorasse o seu jogo, pois fazer pior do que tinha feito na primeira parte parecia ser difícil. Paulo Bento mexeu na equipa, retirou Marian Had e fez entrar Ronny. Mas nada se modificou para melhor, pois foi o Nacional que voltou a criar a primeira oportunidade de perigo, com um remate de Fellype Gabriel.

O Nacional continuava o seu jogo e o Sporting continuava a mostrar-se impotente para mudar o rumo dos acontecimentos. Paulo Bento voltou a mudar, apostando em Purovic e Pereirinha para os lugares de Izmailov e Vukcevic, respectivamente. Os leões até melhoraram um pouco, mas as substituições de Paulo Bento pecaram por tardias.

Os madeirenses até poderiam ter marcado ao minuto 85, por Edú Sales, que, isolado, proporcionou grande defesa a Stojkovic. O Sporting respondeu, logo de seguida, por Liedson, que arrancou do seu meio-campo, mas rematou às malhas laterais. Até ao final, a partida ficou mais equilibrada, com o Sporting a esforçar-se para sair da Madeira com os três pontos. E tal até podia ter acontecido, mas internacional suíço, Diego defendeu tudo o que havia para defender.

Vídeo

Nacional 1-1 Sporting


Vem fazer parte da equipa do Desportugal (saber mais neste link)


Fotos: Reuters

Página Inicial

3 comentários:

  1. Que jogo fraquinho... O mais merecido mesmo foi nenhum ganhar. Não vi as últimas oportunidades que sei que o Sporting teve (ouvi o final no rádio) mas pelo que vi o Nacional estava a jogar mais que o Sporting, mas nada do outro mundo...

    ResponderEliminar
  2. gabriel gonçalves28 outubro, 2007 07:12

    Já nem digo nd do Sporting. Fdx, parece que tão a dormir em campo, tanta lentidão com a bola.

    Crl po PB, em vez de por o Gladstone na defesa e passar o Veloso para a sua melhor posição, nah, teimosia é que é bom pra ver quem é que manda. Substituições = 0, tira o Vukcevic que dava jeito pra tirar uns cruzamentos e põe no seu lugar um portento. Mas tb com o banco que temos até dá pena.

    E mais uma coisa que me irritou profundamente: o Ronny a marcar cantos, com uma displicência de todo o tamanho, lento como a (censurado).

    Sinceramente, pareciam putos da primaria a jogar. Não melhorem que não é preciso...

    Fica aqui o meu momento de irritação

    ResponderEliminar
  3. Mau jogo, estamos em má forma, faltam jogadores importantes em posições cruciais... Acredito que com o tempo a forma vá voltando ao normal. O problema é que pode ser tarde demais.

    ResponderEliminar

Home - Desportugal - Blog de Notícias Desportivas