segunda-feira, 12 de março de 2007

FC Porto vence Marítimo por 1-2 na Madeira (vídeo)

Porto quebra seca de 4 anos sem vencer na Madeira o Marítimo

O FC Porto venceu ontem o Marítimo por 2-1 e acabou com o jejum de quatro épocas consecutivas sem vencer no Estádio dos Barreiros.
Adriano e Raul Meireles marcaram na primeira meia hora os golos que permitiram aos dragões segurar a vantagem de pelo menos quatro pontos (o Benfica só joga hoje) antes de receber o Sporting.
A ganhar, os portistas geriram a vantagem e só passaram por um pequeno susto quando, a quatro minutos do fim, Douglas reduziu, em mais um brinde de Helton.

Após o adeus europeu, o FC Porto retomou a luta pela revalidação do título. Antes da recepção ao Sporting, Jesualdo Ferreira deixou no banco Lisandro López e Raul Meireles, dois jogadores em risco de suspensão, e lançou Ibson e Rentería, que se estreou a titular.

No primeiro quarto de hora, Ibson lesionou-se e foi substituído por Raul Meireles. Contudo, pouco depois, o FC Porto adiantou-se no marcador. Marek Cech cobrou um canto, Bruno Alves saltou mais que o guarda-redes Marcos e cabeceou para Adriano fazer, de cabeça, o 1-0.

O Marítimo procurou reagir e aos 24’ Arvid foi travado na grande área por Bruno Alves, mas o árbitro não assinalou penálti. O FC Porto chegou ao segundo golo pouco depois quando Raul Meireles tabelou com Rentería e rematou. A bola desviou em Milton do Ó e entrou na baliza.

O FC Porto reclamou, com razão, um penálti, numa carga de Gregory sobre Rentería (30’) e pouco depois Ricardo Costa rendeu o lesionado Bruno Alves.
A maré de lesões ainda esteve para crescer quando Helton chocou com Gregory, mas o guarda-redes pôde continuar em campo.

O FC Porto, que começara a gerir os dois golos de vantagem, acentuou essa tendência no segundo tempo e sobretudo a partir da saída de Rentería, com Jorginho a reforçar o meio-campo.

Ulisses Morais reforçou depois o ataque do Marítimo. O FC Porto tinha o jogo na mão e só tremeu um pouco quando, a quatro minutos do fim, Helton deixou escapar a bola após um pontapé-de canto.
Douglas, com um forte remate, reduziu. O jogo ganhou emoção, mas os portistas não deixaram fugir os três pontos.

Fica também a notícia , que Sokota recindiu com os dragões e regressou ao seu país de origem , a Croácia .

Marítimo 1-2 FC Porto
Adriano 18'
Raul Meireles 28'
Douglas 86'


Foto: Mais Futebol

Página Inicial

3 comentários:

  1. O Porto teve tranquilidade até aos 80 minutos quando um intraquilo Helton voltou a falhar.

    ResponderEliminar
  2. manuel limeira12 março, 2007 07:02

    Pelo que o Marítimo fez na segunda parte e pelo que o Porto não fez, parece-me que o empate era o mais justo.

    Reparei que qualquer encosto num jogador do FC Porto dava em falta, o que não deu grande margem de manobra aos jogadores do Marítimo.

    Fica também uma grande penalidade por marcar a favor do Marítimo, na segunda parte, numa falta sobre Douglas, quando este adianta a bola e se prepara para ultrapassar o Paulo Assunção, este bloqueia-lhe o caminho, impedindo a sua progressão de forma ilegal... Comentários dos jornalistas da TVI a este lance, nem vê-los...

    Com isto não quero justificar a derrota do Marítimo, mas penso que sinceramente este Porto a jogar assim ainda vai perder pontos, por isso resta só saber se o Benfica e o Sporting também os vão perder.

    ResponderEliminar
  3. Nem foi preciso suar muito para vencer este jogo, pois a história da partida resume-se aos primeiros 30 minutos do jogo.

    O Porto teve só que suar um pouco nos últimos 10 minutos (descontos incluidos) após o golo do Marítimo, mas no entanto controlou bem até ao fim.

    ps.Adriano é peça bastante importante neste plantel

    ResponderEliminar

Home - Desportugal - Blog de Notícias Desportivas