terça-feira, 22 de Setembro de 2009

Liga Portuguesa 2009/2010: Ponto de situação e análise das equipas

Alan do Braga em ombros na vitória sobre o FC Porto

Vamos na 5ª jornada da Liga Portuguesa, e parece que já está tudo em brasa pelo crónico problema das arbitragens. Eu preferia destacar os golos, jogadas e o público, mas também vou dar a minha posta de pescada, no final do post sobre os principais lances polémicos desta semana.

Antes de mais, destacar o Braga que segue invicto e apenas com vitórias, duas delas frente ao Sporting e FC Porto. Fiquei muito desiludido por terem caído tão cedo da Liga Europa com um modesto Elfsborg da Suécia, porque era das equipas lusas a seguir aos grandes, que poderíamos confiar numa boa prestação europeia, mas jogar em ínicios de Agosto tudo pode acontecer, e foi o pior.

Passado o trauma europeu, Domingos Paciência cumpre para já uma das promessas em fazer a melhor campanha na Liga Portuguesa de sempre ou pelo menos garantir a melhor pontuação. Nesta altura tem o melhor arranque da história do clube e na minha modesta opinião, face à ausência de comprimissos internacionais podem bem lutar pelo campeonato com os "3" grandes.

Neste jogo com os campeões nacionais, os minhotos impressionaram, pela dinâmica, pelo volume de jogo e pela procura do golo, que apenas surgiria de forma estranha pelo brasileiro Alan num cruzamento/remate que surpreendeu o oscliante Helton. O Porto perdia, cenário raro neste ano de 2009, onde apenas constava último registo datado de 1 de Novembro de 2008 na Figueira da Foz.

O Braga, que perdeu Jorge Jesus, apostou em Domingos ex-Académica que revolucionou tácticamente a equipa, alterando o modelo de jogo do agora treinador do Benfica (4-4-2 para um 4-3-3). Além de Jesus, sairam César Peixoto e Rentería, mas chegou Hugo Viana por empréstimo do Valência na expectativa de retornar aos seus melhores tempos. A aposta até ao momento tem sido de sucesso, e Viana já marcou 2 golos e garante um papel importante na mecânica da equipa.

FC Porto 2009/2010 frente ao Nacional

Quanto ao FC Porto, tetra-campeão português, mantém a mesma força interna, mas sente-se muito as saídas de Lucho e Lisandro. Estes jogadores davam uma classe à equipa que até ao momento Belluschi e Falcao não disfarçam, embora o colombiano ex- River Plate já tenha abanado as redes por quatro vezes.

Em baixa de forma, encontra-se Raúl Meireles, pulmão do Porto, que não tem conseguido fazer mais de 45 minutos e o desequilibrador Hulk, que tem perdido mais tempo em palavras aos àrbitros do que fazer o que melhor sabe...driblar em velocidade e facturar.

De todas as contratações para este ano, apenas Varela ex-Sporting e Estrela da Amadora tem impressionado. O internacional sub-21 português, desaproveitado pela formação de Alvalade, tem chamado a atenção de todos com um bom jogo individual, encaixando que nem uma luva no colectivo azul e branco. Das restantes entradas, o uruguaio Álvaro Pereira na lateral esquerda não faz esquecer Cissokho, mas também terá tempo para mostrar mais. Depois ainda falta saber o real valor e o porquê das chegadas de Orlando Sá, Miguel Lopes, Maicon, Nuno André Coelho, Beto, Sebastian Prediger e Diego Valeri (este último jogou uns minutos).

Saviola e Aimar após golo em Leiria

Passando para o Benfica, tudo são papoilas saltitantes (letra do hino). Tudo novo, desde o treinador, jogadores, e até os adeptos seguem a equipa como há muito não se via. Empolgados por uma pré-época de sucesso, com 5 taças, como costumo dizer de cortiça, iniciaram o campeonato de uma forma fulminante. Tirando o Marítimo e o Leiria, neste fim-de-semana, foi sempre a aviar.

Além dos muitos golos, o Benfica joga actualmente um dos futebóis mais atraentes do velho continente. Rápidos, pressionantes, letáis e com uma condição fisíca de fazer inveja, os encarnados conquistaram os corações dos torcedores, que tem acompanhado a equipa no centro de estágios no Seixal até qualquer estádio deste país. O reflexo disso, foi mesmo a enchente histórica no estádio do Restelo e em Leiria, casas que tem em média e estou a ser um mãos largas 3000 pessoas.

Afinal qual foi o segredo para este sucesso imediato? Primeiro um treinador (Jesus) que percebe realmente o nosso futebol, o carisma e história do Benfica. Do futebol previsível e chato de Quique Flores, passou a ver-se jogadores nas suas reais posições e baliza adversária sempre em mira durante 90 minutos.

Tudo isto ajuda, quando Aimar, reaparece com o seu futebol de outros tempos e encontra no seu amigo Saviola o prazer de jogar à bola. Outros importantes ingredientes, foram a contratação de Ramires (que jogador!) e o travão do meio campo Javi García, quanto a mim muito desaproveitado pelo Real Madrid. Depois os habituais, Luisão e David Luiz entendem-se às mil maravilhas e na frente Cardozo sabe o que melhor sabe, fazer golos. Além destes, o Benfica dispõe de banco, coisa rara nas últimas temporadas, em que qualquer posição poderá ser corrigida por Jesus sem grandes problemas.

Das contratações falhadas até ao momento, porque o Benfica também as tem, Keirrison tem sido a mais evidente. Posso dizer que já tinha visto este jogador ex-Palmeiras jogar e sei reconhecer que pode e deve dar muito mais. Outro, que por sinal até já partiu (Cruzeiro) foi o lateral-direito Patric. Escondido por Maxi e Rubén Amorim (2ª opção) poucas hipóteses teria de alinhar, mas pelo que deu a ver, fará-lhe bem rodar nesse bom clube brasileiro.

Moutinho marcava ao Olhanense

O Sporting, pois bem os leões são um caso de estudo. Mantiveram Paulo Bento que vai para sua quinta temporada na condição de treinador principal, sendo a equipa 90 por cento dos mesmos que tem garantido o segundo lugar da Liga Portuguesa e consequente apuramento para a Liga dos Campeões. Este ano com as modificações na prova milionária, o Sporting teve que começar bem cedo as partidas a doer, porque os testes a "brincar" foram um desastre. Passaram o Twente a custo e cairam em Florença, numa eliminatória que mereciam quanto a mim passar.

No campeonato conseguiram adormecer e enervar os seus adeptos com exibições... não devia dizer...miseráveis e bastou Liedson acordar para os golos, nesta última semana, para a esperança e critíca baixarem um pouco a guarda. Se o 31 resolve, normalmente ganham, quando fica em branco é o Deus me valha.

E o que dizer dos investimentos em Matías Fernández, Felipe Caicedo e Miguel Ángel Angulo até ao momento? Alguém deu conta que eles são realmente reforços? Eu, para já não vi nada neles que a prata da casa não possa solucionar. De todos os jogadores até ao momento mais evoluiram foi Miguel Veloso. Esperamos, para bem do clube e da selecção, que seja o grande ano do "puto" dos penteados diários. Tem futebol para isso, só precisa de cabecinha.

Quanto ao Paulo Bento, é notório o desgaste de imagem do treinador leonino. Sobre isto, costumo perguntar a bons amigos sportinguistas: - sabendo que estão sem dinheiro, arranjavam alguém melhor que fizesse o que Paulo Bento tem feito. Jogar com miúdos e conseguir 2 Taças de Portugal e 3 presenças na Liga dos Campeões?

Restantes formações

Quanto às restantes equipas, não tem nenhuma que me tenha deixado muito efusivo. Talvez o Olhanense, equipa de Jorge Costa que conta com muitos miúdos da Selecção de Portugal sub-21 e joga um futebol atrevido e atraente. Depois temos o Nacional, Marítimo e Vitória de Guimarães que deverão chegar ao Natal mais próximos dos seus pergaminhos, ou seja, pelos lugares de acesso às competições europeias.

Para a despedida deixo aqui a minha posta sobre 5 lances polémicos desta última quinta jornada.

1- Alan do Braga é derrubado pelo Álvaro Pereira - devia ser penálti

2- Hulk do FC Porto é travado pelo João Pereira - penálti forçado - esteve bem não assinalar.

3- Aimar entra na àrea e Mamadou Tall (Leiria) corta de forma acrobática em cima do argentino. Foi jogo perigoso, logo penálti.. mostrei este lance a alguns amigos estrangeiros e foram da opinião que é falta.

4- Miguel Garcia (Olhanense) toca a bola com a mão, depois desta ter batido no poste. para mim penálti. Mas lá fica o critério da aclamada intencionalidade.

5- Anselmo (Olhanense) corta a bola a remate de Liedson. Eu digo, se Anselmo fosse ET, poderia ser penálti. Ridículo, a bola bate no peito, não deveria haver penálti nenhum. Erro de compensação pelo lance de M. Garcia.

Sondagem Desportugal: Melhor contratação da Liga Portuguesa 2009/2010

Sondagem Desportugal - Qual a melhor contratação na Liga Portuguesa 2009/2010

Quadro de jogos da 3ª eliminatória da Taça de Portugal 2009/2010

Monsanto - Benfica
FC Porto - Sertanense
Sporting - Penafiel
Vieira - vencedor do Mafra - Estrela da Amadora
Lordelo - Machico
Tondela - Oliveirense
Guinfães - Pescadores Costa da Caparica
Académica - Portimonense
Paços de Ferreira - Aljustrelense
Leixões - Casa Pia
Merelinense - União de Leiria
União da Madeira - Alcains
Cruzado Canicense - Vigor da Mocidade
Leça - Desportivo de Chaves
Fátima - Vila Meã
Santa Clara - Marítimo
Beira Mar - Torre de Moncorvo
Oeiras - Operário
Camacha - Paredes
Belenenses - Oriental
Vitória de Guimarães - Feirense
Naval - Padroense
Sintrense - Pinhalnovense
Rio Ave - Esmoriz
Varzim - Nacional
Valenciano - Olhanense
União da Serra - Coimbrões
Atlético Clube Portugal - Vitória de Setúbal
Sporting da Covilhã - Sporting de Braga
Tirsense - Oliveira do Bairro
Freamunde - Carregado
Gil Vicente - Nelas

Os jogos estão marcados para o fim-de-semana de 17 e 18 de Outubro de 2009.

Resultados da 5ª jornada da Liga Portuguesa - Liga Sagres 2009/2010

Sp. Braga - FC Porto, 1-0 (Alan 69')
União Leiria - Benfica, 1-2 (David Luiz 18' p.b.; Saviola 5', Cardozo 79' g.p.)
Sporting - Olhanense, 3-2 (Carriço 35', João Moutinho 42' g.p., Vukcevic 87'; Rabiola 9', Castro 19')
Nacional - Marítimo, 2-1 (Edgar Silva, 35' e 77'; Djalma 57')
Naval - Vitória Setúbal, 0-1 (Kazmierczak 27')
Académica - Belenenses, 1-1 (Miguel Pedro 4'; Diakité 60')
Paços Ferreira - Rio Ave, 1-1 (William 84' g.p.; Adriano 79')
Leixões - Vitória Guimarães, 3-1 (Laranjeiro 18' g.p., Pouga 48', Zé Manuel, 94'; Nuno Assis 31')

Classificação final da Liga Portuguesa - Liga Sagres 2009/2010

Tabela Classificativa em Portugal

Vídeo

Sp. Braga 1-0 FC Porto
Alan 69'


União Leiria 1-2 Benfica
Saviola 5'
David Luiz 18' p.b.
Cardozo 79'


Sporting 3-2 Olhanense
Rabiola 9'
Castro 19'
Carriço 35'
João Moutinho 42'
Vukcevic 87'


Add to Technorati Favorites

Fotos: AP

Página Inicial

4 comentários:

  1. Muito bom artigo embora não concorde com algumas coisas ditas, nomeadamente nas suas -postas- em relação ao penalty do aimar.

    Saudações desportivas

    ResponderEliminar
  2. "Foi jogo perigoso, logo penalti.." não é argumento válido. Um lance de jogo perigoso dentro de área pode ser penalti ou livre indirecto, consoante a situação.

    E muito menos "mostrei este lance a alguns amigos estrangeiros e foram de opinião que é falta."

    E acrescento ainda uma correcção. Escreve-se "mantiveram" e não "manteram" (isto na primeira frase em relação ao Sporting).

    ResponderEliminar
  3. Boas, Duarte Silva.

    Qualquer tipo de jogo perigoso, como foi o caso, dentro de àrea é sancionado com penálti segundo a lei 12. Isto foi o que li, porque tb desconhecia.

    Quanto ter pedido uma opinião de amigos estrangeiros, foi apenas para darem a sua opinião. Acharam que era jogo perigoso do jogador do U. Leiria, logo como não existe possibilidade de assinalar livre indirecto, a lei diz que é penálti.

    Quanto à minha gaffe, obrigado, pela atenção. Fiz este texto a horas tardias, e não dei por essa calinada. Obrigado e abraço

    ResponderEliminar
  4. PPPPPPooooooorrrrrrrrrrrtttttttttttooooooooo

    ResponderEliminar

Home - Desportugal - Blog de Notícias Desportivas