segunda-feira, 19 de novembro de 2007

CONMEBOL: Fase de Qualificação: Argentina e Brasil repetem placares de quatro anos atrás.

Riquelme remata para o golo da Argentina

Argentina e Brasil repetiram seus placares contra Bolívia e Peru, respectivamente: 3-0 e 1-1, nas eliminatórias para o Mundial da África. Os mesmos resultados aconteceram na qualificação para a Copa na Alemanha (a tabela de jogos é a mesma). Já o Paraguai goleou o Equador, resultado que demitiu o treinador dos derrotados.

No relvado maltratado do Monumental de Nuñez, a Argentina esperou a passagem do minuto 40 para superar o sistema defensivo boliviano. Após cruzamento da esquerda, Milito escorou para Agüero abrir o placar, em falha do guarda-redes Arias.

Depois, veio o show de Juan Roman Riquelme (" o injustiçado"). O 10 argentino ampliou o escore aos 56 minutos, em bela cobrança de falta. Aos 73’, o atleta - rejeitado pelo Villarreal – acertou um chutaço de dentro da área para concluir o “tango” argentino em 3 a 0. Quanto à Bolívia, resumiu-se a apenas uma finalização no golo de Abbondanzieri na segunda parte.

No domingo, em outro estádio Monumental, o de Lima, o Brasil fez uma fraca apresentação nas terras incas. Pouco chutou na baliza do estreante arqueiro Diego Penni, mas quando o fez... Aos 40 minutos, Kaká acertou uma bomba para abrir o placar para os brasileiros, o terceiro dele Kaká nestas eliminatórias.

Então, o Brasil parou de jogar. Esperando a fraca seleção peruana atacar, o time de Dunga especulava pouco na frente, com Ronaldinho em dia apagado. Com justiça veio o empate da equipa comandada por Jose Del Solar, a passagem do minuto 77. Após sobra de um canto, Vargas chutou, a bola desviou em Lúcio e “traiu” Júlio César: 1 a 1. Placar justo para uma selecção que abdicou do ataque na segunda parte do jogo.

Em Assunção, o Paraguai confirmou o péssimo momento do envelhecido time do Equador: 5-1, resultado que custou o emprego de Luiz Fernando Suarez no comando da equipa [que levou 11 golos até aqui, além de ter caído na primeira fase da Copa América]. Cristian Riveros foi o destaque da peleja, com dois tentos.

No Centenário, em Montevidéu, Uruguai e Chile ficaram iguais em 2-2. O bom avançado Luis Suarez (Ajax) abriu o placar aos 41’; os chilenos viraram com dois golos do eterno Marcelo Salas (esteve no Mundial de 1998), um deles num penalty mal assinalado pelo árbitro Sergio Pezzota. Na base da raça e da vontade, a Celeste empatou com “El Loco” Abreu, e quase virou o marcador não fosse o arqueiro Claudio Bravo.

Já no estádio El Campín, a Colômbia venceu a Venezuela por 1 a 0. Dominando amplamente o jogo (com direito a uma bola no poste), os colombianos chegaram ao golo com Bustos, em cobrança de falta aos 82 minutos.

Resultados da 3ª jornada da Qualificação da Conmebol para o Mundial 2010

Argentina – Bolívia, 3-0 (Agüero 40’, Riquelme 56’, 73’)
Colômbia – Venezuela, 1-0 (Bustos 82’)
Paraguai – Equador, 5-1 (Valdez 9’, Riveros 27’, 88’, Santa Cruz 51’, Ayala 83’; Kaviedes 81’)
Uruguai – Chile, 2-2 (Suarez 41’, Abreu 81’; Salas 58, 69’)
Peru – Brasil, 1-1 (Vargas 77’; Kaká 40’)


Classificação da Fase de apuramento Mundial 2010 (Zona Sul-Americana)



Vídeos

Argentina 3-0 Bolívia


Peru 1-1 Brasil


Paraguai 5-1 Equador


Uruguai 2-2 Chile


Colômbia 1-0 Venezuela


Foto e classificação: Globo

Texto: Matheus Rocha (correspondente e coloborador do Desportugal no Brasil)

Página Inicial

4 comentários:

  1. Grande golo do Kaká.
    E esse Dunga é mesmo hilariante...

    ResponderEliminar
  2. césar fernandes20 novembro, 2007 17:52

    Que golaço do também do Riquelme.
    Inacreditavel como este jogador nao joga no Villarreal

    ResponderEliminar
  3. NÃO joga lá e dificilmente poderá jogar em uma equipa de topo!!
    é muito lento, nao defende e isso nao dá para o futebol europeu!!

    ResponderEliminar
  4. Paulo cervantes (bahia- BRA)20 novembro, 2007 18:11

    Dunga não é técnico para a selecção do Brasil, nunca foi e só será se tiver muito esforço. O esquema montado por ele deu certo DUAS ÚNICAS VEZES. Recordemos: a primeira, 3-0 sobre a Argentina, cuja selecção era indiscutivelmente superior. Houve aquele golo salvador as 4 minutos do Julio Baptista. E a segunda contra o México, particular nos EUA. Ali devo dar meu braço a torcer.
    Mas nos outros jogos, a selecção do Dunga jamais jogou bem.
    Agora é se preparar para fortes emoções: na sequencia, Uruguai, Paraguai e Argentina.

    Cumprimentos da BAHIA!

    ResponderEliminar

Home - Desportugal - Blog de Notícias Desportivas