terça-feira, 10 de abril de 2007

Benfica empata 2-2 em Aveiro com Beira-Mar e atrasa-se (vídeo)

Benfica deixa dois pontos em Aveiro

O Benfica empatou em Aveiro com o Beira Mar por 2-2 e, a seis jornadas do fim da Liga ficou a três pontos do líder FC Porto. Num terreno onde há pouco mais de um mês os dragões haviam ganho por 5-0, os encarnados salvaram-se já nos descontos, num penálti fantasma ganho e apontado por Simão.

Antes do jogo decisivo com o Espanyol para a Taça UEFA, o Benfica jogava em Aveiro uma cartada decisiva na Liga portuguesa. Os seus adeptos encheram o Municipal, que teve a maior assistência em jogo de campeonato, mais de 29.000 espectadores.

Fernando Santos apostou nos regressos de Katsouranis e de Miccoli, em detrimento de João Coimbra e Derlei. Nos aveirenses, a inclusão do médio Artur foi a principal novidade, com Paco Soler a colocar apenas Delibasic na frente.

O Benfica entrou bem e no primeiro minuto marcou um golo, anulado por fora-de-jogo inexistente de Nuno Gomes. De resto, nos primeiros 15 minutos sucederam-se os lances junto à área aveirense, com o árbitro assistente a cortar mal alguns dos ataques benfiquistas que prometiam bastante perigo .

As águias foram perdendo gás e, no primeiro lance de perigo, o Beira Mar adiantou-se. Rui Lima cruzou da esquerda, Anderson e Katsouranis embrulharam-se com a bola que, depois de uma defesa de Quim, sobrou para a recarga certeira de Ratinho. Mais uma vez a defensiva benfiquista a pôr àgua por todos os lados !

A reacção do Benfica não foi a melhor, embora pudesse ter chegado ao empate antes do intervalo, num remate de Simão e num cruzamento de Karagounis que Nuno Gomes não conseguiu emendar. No recomeço, Karagounis deu o lugar a Rui Costa, que teve uma acesa discussão com o adjunto Jorge Rosário.

O futebol do Benfica perdia clarividência e a baliza adversária parecia muito pequena. Mas a entrada de Mantorras, a nove minutos o fim, trouxe frutos aos encarnados. Após uma série de erros da defesa do Beira-Mar, o angolano fugiu a um adversário e rematou a contar, à entrada da grande área. O Benfica ganhou ânimo, tentou o golo do triunfo, mas o 2-1 apareceu na outra baliza, com Delibasic a acorrer, de cabeça, e com êxito, a um centro da esquerda de Matheus. .

O jogo estava espectacular e, já nos descontos, Simão "ganhou" um penálti e o próprio capitão fez o 2-2. Já não havia tempo para mais e Benfica e Beira-Mar ficaram a perder os dois , um pelo título , outro pela manutenção .

O Benfica fica agora com o Sporting a apenas um ponto, e a três do FC Porto (que são 4 devido ao confronto directo entre ambos). Os dragões ficam agora a apenas 5 vitórias para revalidar o título. Os encarnados jogam na próxima quinta-feira para a Taça UEFA onde terão de ganhar ao Espanyol para seguir para as Meias-Finais .

Beira-Mar 2-2 Benfica
Ratinho 23'
Mantorras 83'
Delibasic 87'
Simão 93'



Golos


Foto: Reuters

Página Inicial

18 comentários:

  1. Este Beira-Mar se jogasse sempre assim como jogou hoje e contra o Sporting não estava na situação em que estava.

    Quanto ao jogo, muito mau , valeu pelo final com emoção .

    ResponderEliminar
  2. Quanto ao jogo, dois indivíduos estiveram péssimos: o bandeirinha e o Lucílio. O 1º invalidou uma jogada de golo certo ao Benfica, aos 40 segundos, e equivocou-se em mais uns tantos lances semelhantes (pela 1ª vez vi um jogador que parte do seu meio -campo ser apanhado em fora de jogo).
    O sr. Lucílio perdoou uma entrada assassina do Anderson na 1ª parte e uma outra ao David Luiz, agora no fim do jogo. A juntar a um penalty muito, mas mesmo muito duvidoso.

    O resultado acaba por se aceitar.

    ResponderEliminar
  3. Do que o Benfica não se pode queixar é da sorte.

    Ganha ao Estrela num remate desviado.
    Empata com o FCP com um auto-golo.
    Marca um golo em Espanha num remate desviado.
    Marca um ao Beira-Mar noutro remate desviado.
    Marca outro ao Beira-Mar num penalty caído do céu nos últimos minutos.

    ResponderEliminar
  4. O Campeonato para o Benfica acabou. Não acredito que o Porto perca mais que dois pontos, sinceramente.

    Resta-nos lutar pelo segundo lugar, que vai ser bastante difícil. Temos a equipa toda rebentada e... temos o Nélson.

    ResponderEliminar
  5. américo tavares10 abril, 2007 03:23

    Convenhamos que um jogo com um golo do Benfica aos 50 segundos de jogo teria sido completamente diferente.

    O Benfica fisicamente estourou, fruto de continuar nas competições europeias e fruto da participação na pré-eliminatória da Champions, o que fez com que a nossa pré-época começasse 3 semanas mais cedo que a dos nossos rivais.

    É muito complicado aguentar uma época tendo de participar numa pré-elim., principalmente com um plantel mais ou menos reduzido... Paciência, vamos lutar pelo 2º este ano.

    ResponderEliminar
  6. 40 segundos, fora de jogo mal assinalado, que daria em golo, aceita-se a decisão. benfica novamente a jogar qb durante grande parte do jogo, e infelizmente costuma dar-se mal com isso, apesar de o beira-mar chegar ao golo com um pouco de sorte à mistura. na 2ª parte, o beira mar está mais perto do 2º do que o benfica do empate. mantorras marca numa jogada de insistencia e repõe alguma justiça no resultado pelo que se vinha a passar nos minutos anteriores ao golo. com o benfica balanceado no ataque, o beira mar aproveita e faz o 2-1. aos 92', simão inventa um penalty, enganando o arbitro e dando o empate ao benfica. resultado justo, mas a ganhar alguém, eu daria a vitória ao beira mar pelo que fez e pelo que lutou por um bom resultado. benfica perde (sim, perde, porque isto é equivalente a uma derrota) por culpa própria.
    parabéns ao beira mar.

    por fim, penso que ja se pode dizer com alguma certeza que o porto vai ser campeão (apesar de axar isso desde o inicio do campeonato), pois é a melhor equipa e a mais regular, algo que o benfica e o sporting não são.

    ResponderEliminar
  7. BEIRA-MAR ÉS O MAIOR ! OBRIGADO .

    ResponderEliminar
  8. Resultado injusto por tudo que o Beira-Mar fez em campo, criou sem dúvida as melhores situações de golo, enquanto o Benfica teve apenas 1 oportunidade de golo, o remate do Rui Costa...

    Quim cada vez pior. Nélson, Anderson e Derlei a exibição do costume, portanto pobrezinha, e Katsouranis já não é o mesmo do inicío de época.

    Uma palavra para David Luiz, FANTÁSTICO dá gosto ver o miudo jogar à bola, uma pérola que temos aqui.

    ResponderEliminar
  9. Este Mantorras tem qualquer coisa de sobrenatural embora o golo nasça de uma fífia do defesa do Beira MAR.

    Deve ser a bola que deve ter um iman, e é atraido para a perna de metal dele, é normal, so ressaltos e a bola sempre nele .

    ResponderEliminar
  10. foi a roubalheira total
    -penalty inexistente
    -fora de jogo mal mal assinalado numa jogada de iminente perigo em que dois jogadores do beira-mar se encontram antes da linha do meio campo
    -entrada violentíssima do david luiz sobre o jogador do beira-mar a entrada da area do benfica.
    -cartões amarelos por mostrar a jogadores do benfica
    o sr.º lucilio ajudar a equipa da terra, Setúbal e a fazer tudo para que o Beira-mar leva-se na tromba
    VERGONHOSO

    ResponderEliminar
  11. Contra o Benfica e Sporting jogam todos bem.

    Contra o Porto não se mexem, ou então parecem jogadores de distrital...

    ResponderEliminar
  12. O Benfica, nesta fase da época, já deu tudo o que tinha para dar. Desta forma, chegou a Abril estando firme na luta pela conquista da taça UEFA e do campeonato. Até hoje.

    Hoje o Benfica mostra que o adeus ao campeonato a à taça UEFA é definitivo. Os jogadores que importam querem, mas não conseguem dar mais. Os sinais do banco e da direcção apontam todos no mesmo sentido, especialmente desde Janeiro. O planeamento foi mal feito e a execução ainda pior.

    2- O jogo de hoje acaba por ser sofrível. A lentidão nas transições, antes o maior dos pontos fortes do Benfica, é agora a sua pior das fraquezas. A transição ofensiva nunca saiu e os golos saem de situações de ataque planeado em que o Beira-Mar dispôs sempre de superioridade numérica. As defensivas são as mais óbvias. Os dois golos do Beira-Mar saem de dois contra ataques, tal como tinham saído dois golos do Espanhol. O primeiro com um erro do Anderson, a ir complicar um lance que o David Luiz tinha controlado, e o segundo com uma perda de bola do Nélson e uma falha de marcação incompreensível nem percebi de quem.

    O resultado acaba por ser justo, apesar de o Benfica ter sido a única equipa a procurar o ataque. O Beira-Mar, pelo que defendeu e lutou, mereceu ser premiado com um ponto.

    3- Lucílio Baptista. Porquê? 3 foras de jogo mal assinalados nos primeiros 10 minutos ao ataque do Benfica falaram mais que o resto do jogo. Um deles resultou em golo mal anulado, os outros dois resultariam em situações flagrantes com um (numa das ocasiões até foram dois) jogador isolado perante o guarda redes. Quando um auxiliar comete um erro, errou, acontece. Quando comete 3, é critério. E o critério foi prejudicar o Benfica.

    Mas fast-forward para a segunda parte. O penalty inexistente sobre o Simão acaba por ser a maneira do Lucílio de compensar o Benfica pelo que fez no resto do jogo ao Benfica. Também não tinha visto um penalty claro na área do Beira-Mar, por mão na barreira depois de um livre do Simão, minutos antes do 2-2.

    ResponderEliminar
  13. Temos no clube meia-dúzia de jogadores que merecem vestir a camisola do clube: Luisão, Léo, Petit, Simão, Rui Costa e Katsouranis e David Luiz(como promessa). Tudo o resto pode ser dispensado . Treinador já devia ter ido .

    ResponderEliminar
  14. carlos marcelino10 abril, 2007 03:36

    Arbitragem ridícula, com mil e um foras de jogo mal assinalados na 1ª parte ao Benfica, incluindo um golo mal anulado logo no 1º minuto, que faria com que o jogo fosse diferente, de certeza...

    Mesmo assim foi um mau jogo do Benfica, só mesmo 'com o coração' conseguimos ter oportunidades de golo... Mesmo assim mereciamos a vitória.

    ResponderEliminar
  15. Jogo genericamente mal disputado, um péssimo exemplo de arbitragem, mas, sobretudo, duas equipas que indiciaram não possuir argumentos para concretizar os seus objectivos (permanência e campeonato, respectivamente .

    ResponderEliminar
  16. Eu não me lembro de uma sequer vitória do Benfica com este Lucilio Batista .

    Cada vez que este traste arbitra um jogo do SLB não ganhamos , seja com pequenos-médios-grandes .

    Falar de um penalty (OK duvidoso), quando o jogo poderia ter ficado arrumado nos primeiros 5 minutos .

    ResponderEliminar
  17. Beira – Mar e Benfica protagonizaram um jogo bastante interessante, onde a incerteza do resultado esteve sempre ate final de jogo, e a certeza que o jogo assistiu a [mais] uma péssima exibição de [mais] um mau árbitro, que já nos habitou a sua prepotência, parcialidade, dualidade de critérios, e visão curta, entre outros adjectivos que queiram juntar.
    Pois, com um Benfica mais acutilante nos primeiros minutos de jogo, e tendo mesmo marcado um golo, num lance considerado fora-de-jogo, onde só o arbitro assistente de Lucilio viu, seguidos de mais 2/3 iguais, pois estes primeiros 5 minutos iniciais foram de erros atrás de erros a favor do Beira na questão de foras-de-jogo, e logo pensei !!, vamos assistir a mais uma “excelente” arbitragem, e não é que não me enganei, pois em questão estava um árbitro que é dos piores a nível de personalidade e critérios que conheço.

    Seguiram-se depois dos disparates iniciais do árbitro assistente, condicionando logo aí o jogo, sim, porque o Benfica a ganhar seria porventura outra história, mas são meras hipóteses, mas sempre reais. Mas depois, foi um tal de amostrar cartões amarelos a torto e a direito, onde a maioria desses cartões foram no mínimo discutíveis, para não apelidar de escandalosos, mas para que não bastasse, ainda teve a hipocrísia de achar que faltas semelhantes que os jogadores do Benfica tiveram, não eram na sua [e talvez de muitos cegos que só vem o seu clube] opinião, passíveis de amarelos, algumas nem mesmo falta eram, e recordo uma de bradar aos céus, em que Simão ceifa por trás Tininho e nada [talvez Lucílio se lembrasse que era 5 do Simão, e tinha Braga a seguir], André Luís perto do fim tem uma entrada perigosíssima no limiar do cartão encarnado, e nem falta foi assinalada mesmo a entrada da área do Benfica, mas adiante.

    Ora, ao condicionar os jogadores da casa com amarelos, intimidava estes a cometer o mínimo de faltas, pois estavam e ficavam no limiar da expulsão, o que diga-se até, que os auri-negros conseguiram com êxito chegar ao fim sem expulsões, mas o que não podiam evitar era o contacto muitas vezes normal, que Lucilio transformava logo em livres, todos nas redondezas da baliza do Beira-Mar [ um deles foi a pretensa falta de Devic sobre Simão junto a linha de fundo, surreal ], o que era estranho face a inclinação do terreno, que se segui-o em praticamente 90% jogo, pois os 10% foram os primeiros minutos de inclinação inversa.

    Também não esqueço que se houve foras-de-jogo mal assinalados contra os encarnados, também houve outros que deviam ser e não foram como aos 72 minutos, onde do lado direito como ataca o Benfica, um jogador está no mínimo 2 metros a frente da defensiva e cria uma situação perigosa para defensiva aveirense, e mesmo nas barbas do assistente, para além de um fora-de-jogo escandaloso, tal como no golo invalidado do Benfica, mas este tão grave como o golo, pois eu não concebo que um árbitro assistente, marque um fora-de-jogo a um jogador ainda no seu meio campo, que se isolava para a baliza no caso Delibasic e criava uma situação também ela perigosa para Benfica, pois é vergonhoso e inconcebível para arbitragem portuguesa, ainda existirem este tipo de assistentes em campo que não conhecem as leis, pois é o que depreendo da jogada, pois não existe margem para duvidas, enfim.

    Não posso com este tipo de arbitragem, ainda por cima numa fase que pode meter em causa uma equipa a campeã e outra a permanência na prova e, é preciso mais do que a profissionalização, é necessário limpar alguns árbitros das fichas de jogos, e este é um deles, ainda por cima internacional, talvez lá esteja a custa dos Padrinhos, pois teria dificuldades de estar ao alto nível estes anos todos, face as suas exibições, sem essas ajudas, mas é o futebol português no seu explendor.

    No jogo propriamente dito, o Benfica acusou o cansaço acumulado das últimas semanas , face as duas competições que obrigam a jogar a cada 3/4 dias, e com F. Santos não fazendo a rotação da equipa convenientemente, também porque não tem na sua perspectiva e de muitos, opções válidas nos suplentes para o fazer, mas se não der oportunidades e confiança aos seus jogadores suplentes, jamais terá opções válidas [como caso do D. Luis, que só mesmo de recurso pode dizer, presente] , e assim a equipa tem jogado nos limites físicos e psicológicos, com alguns jogadores presos por arames, como Karagounis, Nuno Gomes, Simão, entre outros, e deixo tambem um [ ], para dizer que não partilho da opinião do Fernando Santos em relação a comparação de David Luís com Ricardo Carvalho, pois é um jogador com enorme potencial e com grande margem de progressão, mas o Ricardo Carvalho, não jogava em cada 10 bolas, 5 são charutões para frente na sua idade, e aí vai uma grande diferença, apesar de reconhecer boas capacidades de poder vir a ser um bom central, para já não passa de uma promessa, melhor que Anderson sem dúvida a passar um momento infeliz, mas longe do potencial do jogador do Chelsea ou comparações similares, mas são opiniões…

    O Benfica atacou mais, isso é certo, mas sem nunca criar muito perigo, alias o primeiro remate digno de registo foi aos vinte e tal minutos de jogo, o resto foram alguns centros e remates para bancada, ou passes a Eduardo, sendo que na segunda parte teve dois ou três lances, que Simão e outro jogador que penso Miccoli, podiam ter feito melhor a chutar a baliza, mas fora isso recordo mais um remate perigoso de Rui Costa, e os tais livres [alguns inventados ] sempre perigosos, face ao local que eram marcados, e o tão falado penalty, que só Lucilio e alguns senhores com grandes lupas possam ver no mergulho de Simão, acredito ainda assim que iludido pelo excelente teatro do jogador e pela ingenuidade de Ricardo na forma como aborda o lance, mas o que me admira é que Lucilio, vê umas coisas a distância e não vê outras, tem uma dualidade de critérios na abordagem aos lances, no limite da ignorância, já habitual, fazendo lembrar o sempre "azias" Jorge Coroado nos seus comentários na Antena 1, mas este como era mau em campo, não podia ser melhor fora dele, pelo menos sempre faz rir, como Miguel Sousa Tavares e suas opiniões sobre futebol...

    O Beira-Mar, entrou mal nos primeiros 5 minutos, desconcentrados, mas rapidamente melhoraram as marcações e coberturas de espaços, e com muita concentração, num jogo em que privilegiava o contra-ataque e as alas especialmente da esquerda do seu ataque, explorando as subidas dos laterais do Benfica, em especial Nelson que sobe muito, mas demora a recuar, e também tem muitas debilidades defensivas, mas tímidamente, com meio-campo bem preenchido e sempre com pressão ao portador da bola, onde Diakité foi extraordinário, e acompanhado atrás por Devic e Alcaraz que de cabeça e apostando no fora-de-jogo, resolviam bem as situações.
    A equipa esteve bem, tal como na segunda parte de Alvalade, onde falar mais em individualidades, é melhor falar em equipa, que esteve bem organizada e sem grandes invenções produziu um bom jogo no geral.
    Pena aqueles momentos, como no 1 golo do Benfica, que face a indecisão de dois jogadores e momentânea desconcentração, levou a que Mantorras marcasse, sem bem ainda com desvio, que impediu a reacção do seguro e tranquilo Eduardo.

    Pena que os três pontos não ficassem em Aveiro, pois nem serve as pretensões do Benfica para a luta pelo título, nem ao Beira-Mar na luta árdua que tem para manutenção, mas é assim o futebol, imprevisível, pois tanto o primeiro pode ganhar ao último, como o último também o inverso, sendo menos habitual.

    Resta agora, ao Beira-Mar ter que ir ganhar a Setúbal, ou no mínimo empatar, sendo que esses cenário, será quase fatal para o clube de Aveiro, pois ficaria pendente dos deslizes da equipa do Tejo, que face até as prestações e problemas dessa equipa tudo e possível, sendo dificílimo, e depois ganhar a Académica, não havendo margens para erros.




    Mais do que a luta dos grandes, para mim o mais importante era o Beira-Mar ganhar e ficar na 1 Liga, mas como não é nestes jogos que tem que ganhar, e sim com equipas do seu campeonato, este resultado só peca, porque sabe a pouco face a classificação, pois em outras circuntâncias era um bom resultado, assim como o resultado no mesmo estádio com Sporting na I volta, agora assim, é a fase da agonia, em que cada jogo é uma final, o "sabor" dos pontos é diferente.

    Mas vamos ver o que isto vai dar…pena se tiver que descer, mas a vida continua e com certeza terão oportunidade de subir novamente, não se sabe é quando…

    Em baixo a opinião do lado dos homens da ria:

    «Sinto que aconteceram coincidências...» (Paco Soler)

    Paco Soler, técnico do Beira-Mar, não poupou críticas ao trabalho de Lucílio Baptista e seus auxiliares:

    «Sinto que aconteceram coincidências... Assinalaram 20 faltas contra o Beira-Mar, junto da área. Quanto à grande penalidade, fiquei com dúvidas. Não posso afirmar se foi ou não, mas já me disseram que não foi. Só peço que não me tirem nem me dêem nada. Hoje, até parecia que o campo estava inclinado...», começou por afirmar o técnico do Beira-Mar.

    «Vamos trabalhar e lutar até final. Que fique na Liga quem provar ser melhor. Estou orgulhoso pelo jogo que fizemos», acrescentou.

    Enfim analises que so vem benfica...cego é o que não quer ver, nao é o que nao vê.

    Bem Hajam

    ResponderEliminar
  18. carlos marcelino10 abril, 2007 18:52

    Gostava que o BM fica-se na Liga , mas não é só com o SLB que têm de dar tudo. Voçês ganham a permanência é com os clubes da vossa linha .

    Quanto ao Lucílio e seus axiliares , nem há palavras para tanta pocaria . Estes andam a mais .

    Força SLB e BM .

    ResponderEliminar

Home - Desportugal - Blog de Notícias Desportivas