quarta-feira, 21 de fevereiro de 2007

Liga dos Campeões : Oitavos-de-Final - 1ª mão - Real Madrid e Manchester United vitoriosos (vídeos)

Giggs marcou o golo mais polémico da noite na vitória do ManUnited

O melhor futebol do Mundo de clubes regressou esta noite com os Oitavos-de-Final da Liga dos Campeões , onde não faltou emoção e alguma polémica .

Começando pelo duelo de gigantes entre o Real Madrid e o Bayern de Munique podemos dizer que foi sem dúvidas o grande jogo deste primeiro dia e os dois clubes esqueçeram por momentos a crise que os apoquenta a nível interno e deixaram em campo o talento das suas inúmeras estrelas . O Real Madrid entrou mais forte e fruto de um futebol pressionante e da procura de um golo rápido , acabou por conseguir os seus intentos quando Raúl numa boa desmarcação apareceu à frente de Kahn e inaugurou o marcador .

Os alemães não quiseram entrar em festas antecipadas e logo de seguida num livre , o brasileiro Lúcio apareceu na àrea merengue e aproveitou para empatar a partida . Cannavaro parece muito mal nesta fotografia ao ficar autenticamente aos papéis .

O Real não esmoreceu e partiu novamente em busca de um golo que lhe permitisse vantagem no marcador . Passados apenas 5 minutos do "golpe alemão " Raúl ou Helguera , não se percebe muito bem quem põe a bola no fundo da baliza , deixam novamente os espanhóis em vantagem .
Antes do final da primeira parte o Real Madrid ainda voltaria a marcar , desta vez pelo holandês Van Nistelrooy , deixando os meregues com uma preciosa vantagem de 3-1 e ameaçando sobremaneira as hipóteses do Bayern nesta eliminatória .

Na segunda parte a toada do jogo manteve-se elevada com o Real Madrid a desperdiçar diversas oportunidades para aumentar a sua vantagem . No último quarto-de-hora da partida o Bayern de Munique tomou conta das rédeas e correu em busca do prejuizo tendo conseguindo os seus intentos num remate bem colocado do holandês Van Bommel , que dá aos alemães a possibilidade de lutar pelo apuramento no Alliaz Arena .

Em Lens (França) casa emprestada do Lille , o Manchester United venceu por 0-1 com um golo bastante polémico de Giggs (foto em cima) que na marcação de um livre aproveitou o facto dos franceses estarem a preparar a barreira (inclusíve o guarda-redes Tony Sylva ) para rematar para o fundo da baliza . Esta situação provocou indignação dos jogadores do Lille que foram chamados pelos responsáveis do clube para abandonarem o campo , mas uma conversa acessa entre os intervenientes bastou para mudarem de ideias .
Num ambiente de «cortar à faca» o jogo arrastou-se até ao fim sem alterações de resultado, o que significa uma quase certa qualificação dos ingleses para a próxima fase da prova.

Na Holanda o PSV bateu o Arsenal por 1-0 com um golaço de Méndez a meia-hora do fim e que coloca o ex-treinador do Benfica (Ronald Koeman ) bem perto de repetir a proeza de eliminar uma das mais fortes equipas inglesas . Recorde-se que na época passada , Koeman pelo Benfica eliminou o campeão europeu ( Liverpool ) e esta época poderá deixar de fora o vice-campeão europeu (Arsenal) .

Por fim num jogo que havia grandes espectativas , o Celtic vs Milan , acabou por ser umas das grandes decepções da noite . O nulo registado e as poucas ocasiões de golo foram uma tónica e só o excelente público de Celtic manteve vivo um jogo desinteressante . Afinal de contas o resultado acaba por beneficiar o AC Milan que no Giuseppe Meazza tem tudo a seu favor para seguir para os quartos-de-final .

O segundo dia dos Oitavos de Final prossegue amanhã , com grande destaque para nós portugueses para o FC Porto - Chelsea que marca a actualidade desportiva nacional e o reencontro de José Mourinho com o clube onde venceu tudo .

Real Madrid 3-2 Bayern Munique
Raúl González,10´
Lúcio, 23'
Raúl González, 28'
Van Nistelrooy, 34'
Van Bommel, 88'












Lille 0-1 Manchester United (golo/lances/entrevistas)
Giggs, 83'


PSV 1-0 Arsenal
Edison Méndez, 62'


Celtic 0-0 AC Milan


Foto: AP

Página Inicial

10 comentários:

  1. O Real ganhou, mas encaixar 2 golos em casa e ir só com um golo de vantagem a um terreno em que nunca ganharam é no mínimo preocupante. A ver vamos o que se passará em Munique, embora não acredite, pois o Bayern, apesar de em mau estado de forma, não costuma facilitar.

    ResponderEliminar
  2. O Lille pode até queixar-se de um penalty não assinalado a seu favor mas aquele golo de livre foi inconcebível! Nem consegui perceber se o árbitro chegou a apitar, assim mesmo, de costas e com a barreira do Lille em 'arrumações'!

    E o mais irónico disto tudo é que nem havia necessidade de 'empurrãozinho'. O Manchester esta noite jogou [até à 'divina' intervenção do árbitro] a dois tempos - no primeiro tempo jogou mal, no segundo jogou à rasquinha.

    ResponderEliminar
  3. ALEXANDRE FERNANDES21 fevereiro, 2007 03:46

    Face ao que o Lille produziu ao longo de toda a partida. O Manchester teve a sorte do jogo e ganhou num lance em que a inexperiência da equipa francesa na Champions foi fulcral: Giggs remata de rompante num livre directo enquanto os jogadores franceses iam organizando a barreira.
    Depois foi um pequeno 'sururu' e frustrados com o árbitro (pensavam que devia ter mandado repetir o livre), os jogadores do Lille quiseram abandonar o campo após o recomeço do jogo, numa atitude que nunca tinha assistido numa Champions.
    Quanto ao português mediático, foi substituído e não gostou, exprimindo toda a sua raiva no banco de suplentes e assistindo ao golo do Manchester após a sua saída. É bom para o Man Utd que não dependa só de Ronaldo e é bom para Ronaldo, para não pensar que consegue fazer tudo sozinho. Hoje não o conseguiu desenvencilhar-se dos defesas franceses uma única vez...

    ResponderEliminar
  4. Este golo é uma farsa por duas razões: primeiro, o árbitro não apita e se não apita então não avisa os jogadores do Lille que o livre pode ser marcado, logo estes estão no seu direito de estar a formar a barreira; segundo, Giggs demonstrou uma falta de "fair play" tremenda. É verdade que foi esperto, como muitos dizem por aí, mas por vezes ser esperto não significa ser correcto, uma vez que se aproveitou de uma situação de desvantagem do adversário, de forma ilegal, porque o árbitro não tinha apitado.

    ResponderEliminar
  5. A Lei 13 das Leis do Jogo diz o seguinte:

    Pontapé-livre fora da área de grande penalidade

    • todos os jogadores da equipa adversária devem encontrar-se pelo menos a
    9,15 m da bola até que esta entre em jogo
    • a bola entra em jogo logo que seja pontapeada e se mova
    • o pontapé-livre deve ser executado no local em que a falta foi cometida

    Não há qualquer referência à necessidade de o árbitro apitar.


    Por comparação, a Lei 14 referente aos pontapés de grande penalidade faz as seguintes referências:

    O árbitro

    • não deve dar o sinal de execução antes que os jogadores tenham tomado as suas posições conforme a Lei
    • decidirá quando o pontapé de grande penalidade é considerado executado

    ResponderEliminar
  6. Fábio a meu ver, e à luz do que está explicado, não existe qualquer irregularidade no golo do Giggs. É insofismável! Contudo, como em tudo na vida, existe uma vertente moral que nos diz que o àrbitro deve se certificar da prontidão geral para o reatamento da partida em condições de equidade.

    Neste prima são perfeitamente aceitáveis os protestos daqueles que se insugem contra a manipulação das regras de jogo.

    ResponderEliminar
  7. Rubén , estamos a falar correctamente. O futebol está cheio dessas situações. E é geralmente aqui que se nota quando um árbitro é mais favorável a uma equipa do que a outra, mesmo que cumpra criteriosamente a Lei.

    É como o fair-play, em que uma "Lei" não escrita "ordena" que os jogadores lancem a bola fora para prestar assistência a um jogador caído (a paragem do jogo, segundo as Leis é da exclusiva competência do árbitro), em que se pressupõe que se devolva a bola ao adversário quando estamos perante a situação anterior (nada está escrito quanto a isso).

    O golo do Giggs é moralmente condenável, pode indicar que o árbitro estava disposto a beneficiar o Manchester... mas... é absolutamente legal.

    ResponderEliminar
  8. É a derrocada do futebol. Tenha vergonha a UEFA e tome medidas. O Lille foi porcamente prejudicado.Inacreditável. Manchada esta 3ª feira europeia.

    ResponderEliminar
  9. Parabéns ao Koeman e que consiga bater + 1 vez uma equipa de Inglaterra .

    Força para todas as equipas portuguesas .

    ResponderEliminar
  10. Estive a ver atentamente o vosso vídeo do Lille- Manchester United e penso que se exagerou demasiado e que ambos tiveram culpa . O Giggs que teve um momento de falta de fair-play e depois os sucessivos incidentes pós golo pelos adpetos .


    Não percebi foi aquele apanha-bolas a mandar chamr os jogadores do Lille para sairem ?!!

    ResponderEliminar

Home - Desportugal - Blog de Notícias Desportivas