quinta-feira, 20 de outubro de 2005

FC Porto vençe Inter 2-0 e apanha novamente o comboio !


Em noite de forte chuva, o FC Porto somou a primeira vitória na presente edição da Liga dos Campeões. Co Adriaanse «mexeu» na equipa, apresentou novo sistema e a equipa respondeu levando de vencida o Inter de Milão, por 2-0 (golos de Materazzi, na própria baliza, e McCarthy).

Após três jogos sem vencer (dois deles com derrotas em «casa»), Co Adriaanse, praticamente obrigado a vencer, apresentou seis alterações em relação à equipa que no último sábado perdeu no Estádio do Dragão, ante o Benfica, promovendo as estreias a titular de Marek Cech, Paulo Assunção e Hugo Almeida (Pepe, Pedro Emanuel e Quaresma regressaram). Por sua vez, o Inter, que somava por vitórias os jogos disputados na competição, também subia ao relvado com «mexidas», destacando-se o reforço do meio-campo e a presença no «banco» do brasileiro Adriano. Liderados por Figo, os «pupilos» de Roberto Mancini cedo deram mostras das intenções de alcançar resultado positivo no Dragão, mas também o FC Porto deixou perceber estar muito mais equilibrado do meio-campo para trás. No entanto, pode dizer-se que foi num lance de manifesta infelicidade para a equipa italiana (e, por consequência, de grande felicidade para o FC Porto), que os «azuis-e-brancos» se adiantaram no marcador, com Materazzi, após cruzamento de Bosingwa, a trair o guarda-redes Júlio César.Moralizados, os «dragões» partiram, então, para

exibição muito positiva e pouco depois da meia-hora somaram mais um golo, desta feita num remate colocadíssimo de McCarthy à entrada da área, numa recarga a um outro de livre directo, também por si apontado. O Inter não deixou de atacar, mas a segurança do último reduto portista estava, agora, muitos furos a cima. Pedro Emanuel e Pepe chegavam para Júlio Cruz, enquanto Bosingwa e Marek Cech estavam cada vez mais certos nas marcações a Solari e Figo.Na etapa complementar, Mancini ainda lançou mais dois «pesos pesados», Recoba e Adriano, mas o FC Porto, então já a apostar claramente no contra-ataque, conseguiu segurar a vantagem e, assim, festejar o primeiro triunfo na primeira edição da Liga dos Campeões.
Com arbitragem do russo Valentin Ivanov, as equipas alinharam:

FC PORTO – Vítor Baía; Bosingwa, Pepe, Pedro Emanuel e Cech; Jorginho (Ibson, 90 m), Lucho, Paulo Assunção e Quaresma (Ivanildo, 82 m); McCarthy (Alan, 60 m) e Hugo Almeida.
INTER – Júlio César; Córdoba, Samuel, Materazzi e Favalli; Figo (Zé Maria, 82 m), Verón, Cambiasso, Pizarro (Recoba, 52 m) e Solari (Adriano, 66 m); Júlio Cruz.
Disciplina: cartão amarelo a Júlio Cruz, Córdoba, Pepe e Favalli.
Marcador: 1-0 por Materazzi (20 m, n.p.b.); 2-0 por McCarthy (34 m).

O técnico do Inter de Milão não escondeu a desilusão no final da partida desta noite, até porque considera que a sua equipa sofreu dois auto-golos [no segundo o remate de McCarthy ainda bateu na barreira].
Certo é que Roberto Mancini não ficou surpreendido com o FC Porto. «Sabíamos que era boa equipa, mas foi um jogo estranho, que perdemos com dois auto-golos. Quando uma equipa não está destinada a ganhar, nada há a fazer.»«Confesso que esperava vencer para garantir já a qualificação, por isso estou desiludido. Mas estamos tranquilos, na primeira posição do grupo e quero somar quatro pontos nos dois próximos jogos»,
considerou.

Co Adriaanse gostou da exibição da sua equipa, na vitória por 2-0 sobre o Inter de Milão, em jogo da terceira jornada da Liga dos Campeões. «Des vez jogámos bem», comentou o técnico do FC Porto.
«Foi um jogo muito difícil. Tínhamos de ganhar... Desta vez jogámos bem, mas tivemos sorte nos dois golos. O Inter teve algumas hipóteses, mas não conseguiu marcar», afirmou Co Adriaanse no final da partida no Estádio do Dragão.O treinador dos azuis-e-brancos acredita que a sua equipa ainda não deitou a toalha ao chão, na «Champions» e na Liga portuguesa: «Claro que temos hipóteses. Podemos mudar o sistema de jogo, mas a filosofia mantém-se.» No entanto, alertou: «É preciso muito cuidado com o contra-ataque das equipas italiana...»Bruno Alves desta cez ficou de fora... Adariaanse justificou a ausência do central: «Não sabe controlar as emoções.»
Texto :" a bola"
Fotos : "Inter AC" , "UEFA"

6 comentários:

  1. Parabéns ao FCP , foi uma noite histórica , nunca tinham ganho aos italianos na champions league.

    ResponderEliminar
  2. Este jogo foi um pouco pareçido , com o Artmédia , pois o Porto , marcou o 2-0 , ainda na 1ºparte e depois o Inter , cresceu e ameaçou e que maneira a baliza do Baía.

    ResponderEliminar
  3. Eu sempre pensei , esta semana cá para mim , o FC Porto , só ganha um dos dois jogos com o Benfica ou com o Inter . Lixaram-se os italianos.

    ResponderEliminar
  4. francisco cunha20 outubro, 2005 02:44

    Fiquei feliz , por desta vez a claque do Porto , não ter estado constatemente a gritar SLB Filhos da p...SLB !
    Pelos menos não ouvi.
    É que com o Artmédia , foi uma constante e isso é estúpidez e sairam com um grande melão.

    ResponderEliminar
  5. NO INTER , SÓ VÍ O FIGO A JOGAR Á BOLA , DE RESTO , NADA .
    O CORDOBA SÓ DAVA PORRADA , NÃO SEI COMO FICOU EM CAMPO E O CRUZ , NO FIM FOI AJUDADO PELO ARBITRO , POIS DEU UM PONTAPE NUM JOGADOR DO FCP E DEVIA TER VISTO O RED CARD .

    ResponderEliminar
  6. Agora portistas , vão voltar á real , vão á ilha , continuar o trabalho dos jogos anteriores , ou seja perderem.

    ResponderEliminar

Home - Desportugal - Blog de Notícias Desportivas